17 de fevereiro de 2010

Torres Vedras adopta 80 iniciativas para ser mais sustentável

A Câmara de Torres Vedras apresentou hoje o plano de acção da Agenda 21 local, comprometendo-se a desenvolver até 2015 80 acções com vista a tornar o concelho mais sustentável em termos ambientais.

“A partir de hoje estão lançadas as condições para desenvolver 80 acções previstas na Agenda 21, algumas das quais estão já em desenvolvimento”, afirmou Carlos Bernardes, vice-presidente da Câmara de Torres Vedras.

O objectivo é chegar a 2015 e ter um concelho mais sustentável, a partir dos compromissos assumidos em dez áreas distintas, como planeamento urbano, mobilidade, gestão dos recursos camarários, promoção de estilos de vida saudáveis, promoção da saúde e economia local.

No âmbito da Agenda 21, a autarquia vai lançar um programa destinado a incentivar e eliminar as emissões de gases com efeito de estufa para a atmosfera e reduzir os consumos energéticos, adoptando medidas como a substituição dos combustíveis pelo biodiesel nos veículos municipais ou a aquisição de veículos eléctricos.

Vai ser criado um transporte público eléctrico para substituir o actual comboio turístico que percorre as praias de Verão, com o objectivo de promover o uso de transportes públicos mais amigos do ambiente e assegurar a acessibilidade a todos os cidadãos.

A Agenda 21 local prevê a despoluição dos rios Alcabrichel e Sizandro até 2015, contribuindo assim para uma melhoria da qualidade da água balnear nas praias do concelho.

A autarquia compromete-se ainda a incentivar as empresas a construir um "eco-bairro" que possa contribuir para a redução da factura energética através da adopção de energias renováveis, sistemas de reaproveitamento de águas e outras tecnologias associadas à construção sustentável.

O município promete também a reduzir as taxas municipais em loteamentos que sejam construídos de acordo com as normas da construção sustentável.

Outras acções passam por um projecto do voluntariado na manutenção de espaços verdes, construção de um novo centro de educação ambiental totalmente auto-sustentável, requalificação de um bairro social na periferia da cidade, com a introdução de tecnologias para a produção de electricidade a partir de energia fotovoltaica e para aquecimento de águas, tecnologias que vão ser também alargadas às escolas e aos edifícios municipais.

http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1420245
In LUSA

Sem comentários:

page counter
Website Hit Counter