23 de abril de 2007

Ambiente “com” Arquitectura

“… O público interessa-se por pintura e musica, por escultura e literatura, mas não por arquitectura…”(Saber ver a arquitectura de Bruno Zevi ) A intervenção e transformação urbana que todos nós verificamos, corresponde a um pensamento na concepção a uma analise no licenciamento e uma técnica na construção, tudo isto depende muito do promotor seja ele particular ou publico, no entanto o resultado final é objecto contemporâneo, que influencia a nossa vida, que nos transtorna ou rejubila. É necessário um espírito critico em relação à arquitectura, não de uma forma negativa e intransigente, mas sim de uma forma participada e concreta, projectando o futuro e não trabalhando só o imediato, temos que saber sempre e em qualquer momento o plano principal estratégico, para que, como num puzzle todas as acções se integrem, proporcionando uma maior qualidade de vida.

A Lourambi na sua acção local pretende desenvolver actividades relacionadas com o tema do urbanismo e arquitectura, de acordo com os seus estatutos e linha de acção.

Na qualidade de membro dos órgãos sociais solicitaram-me um texto sobre o tema numa perspectiva de primeira abordagem pública, manifestando a intenção, e despertando a população local para o tema.

Como associação ambientalista não pensamos que a intervenção urbana num concelho bastante vasto como o nosso tenha que ser limitativa e estanque a zonas meramente consolidadas ou urbanizáveis. Temos que analisar as necessidades, as condições que possuímos e as infraestruturas que temos, para que de forma homogénea e global possamos manter as nossas raízes, garantir as nossas características rurais e ambientais, pensando sempre no desenvolvimento e qualidade de vida.

A Lourinhã deverá ser mais activa no pensamento global sobre o desenvolvimento, temos que estar sempre preparados para o futuro e não podemos hipotecar a qualidade de vida dos nossos filhos ou netos, por questões meramente pessoais ou particulares. A qualidade de vida é para todos, mas temos que ter a noção, que também todos poderemos ter uma palavra.
Hernâni Santos

Sem comentários:

page counter
Website Hit Counter